Desenvolvendo a Teoria da Mudança

A Teoria da Mudança nos permite definir precisamente o que a intervenção realizada um uma startup de Impacto Social está tentando direcionar, como faremos a mudança e seu relacionamento com os resultados, porque queremos intervir para promover tais mudanças e, em seguida, o que podemos esperar em termos de variações em quem tem mais probabilidade de se beneficiar, quem pode ter menos probabilidade de se beneficiar.

Isso se inicia com o foco na situação na qual a startup, organização ou programa opera e está relacionado com o problema social o qual é o objetivo de resolução. É importante também identificar as características do público beneficiário e outros envolvidos no projeto, a estrutura, recursos e capacidades atuais da startup ou da ideia.

Foco nos objetivos e nos impactos

Uma etapa fundamental para desenvolver a Teoria da Mudança é, desde o início, definir o impacto (ou impactos) os quais a organização tem o objetivo de causar. A partir dessa definição podemos planejar e também definir os conjuntos de transformações que nos levarão ao objetivo (impacto). Tais transformações ou resultados são também chamadas de pré-condições para que as transformações sociais levem à geração de impacto.

As atividades são fatores operacionais, os quais formarão o caminho para que todo o projeto possa acontecer. Ou seja, para que aconteçam as transformações, precisamos efetuar uma série de atividades relacionadas a estas, de acordo com o escopo do projeto ou startup.

É imprescindível para guiar o nosso pensamento estratégico e ação. Muitos programas de Impacto Social se dão em cenários complexos, com também muitos atores e entidades, bem como muitas fases e etapas envolvidas.

Planeje, mas não fique só no papel

Faça um plano claro e robusto. Isso não quer dizer que você deva ficar meses debruçado na fase de planejamento. Metodologias como Lean Startup, por exemplo, estimulam que seja desenvolvido um MVP ou PMV (Produto Mínimo Viável) e que este seja validado, conforme o projeto vai evoluindo. O plano aqui é para que seja mantido foco nas transformações e impactos desejados.

Daqui naturalmente vamos à segunda etapa, a qual trata-se de monitorar o desenvolvimento e aprendizados gerados no decorrer dos desenvolvimentos do projeto. Isso porque os membros da equipe, ou empresa que está desenvolvendo a startup, conseguem checar, verificar e possivelmente validar as hipóteses e suposições criadas na ideação da startup. Isso possibilita também a criação de vários indicadores.

Desenvolva todo o seu potencial

A partir dessas medições, correções de rota, aprendizados e mais uma série de fatores de inteligência que cada projeto tem de forma autêntica e única, é possível projetar com mais sucesso as questões de escalabilidade, como quão rápidos serão os crescimentos, quais áreas por exemplo e também a dimensão que o projeto pode alcançar. Ou seja, essa fase é extremamente importante para atingir todo o potencial da ideia de Impacto Social criada no início do projeto.

Avalie tudo e continue em beta!

Por fim, temos a etapa de avaliação do projeto. Essa fase pode ser utilizada para reconstruir a teoria da mudança planejada no início, otimiza-la ou até revisitar alguns pontos importantes para que o projeto alcance todo o seu potencial. Isso não quer dizer que a Teoria da Mudança irá necessariamente mudar, ou seria a partir desse ponto que a startup estaria pronta para um investimento. Reforçando sempre que a in3cit também investe em ideias nas fases iniciais. Também temos um conteúdo publicado a respeito de nossas políticas relacionadas e esse assunto. Mas existe sim, o fato de estarmos sempre em “beta”, evoluindo de forma contínua.

Lido 196 vezes

Contato

(11) 3818 0929
(85) 3261 1120

Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

In3citi

São Paulo - Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros, CEP: 05415-030
Fortaleza - Avenida Dom Luis, 880 - Cj 501 - Aldeota, CEP: 60160-230

© 2017 Todos os direitos reservados.
SIGA A IN3CITI: