Tendências 2018: Blockchain

O que são blockchains? Como estes funcionam e que problemas podem resolver? Como podemos utilizar suas soluções? E o mais importante, como isso pode influenciar novas startups?

É uma corrente de blocos que contém informações. Na verdade, essa teoria não é tão nova assim. Esta remonta do início dos anos noventa, como um atributo para marcar a data de documentos, sem a possibilidade de alterá-las, ou também alterar seus conteúdos.

Após todos esses anos sem muito uso, o japonês Satoshi Nakamoto as adaptou para criar o Bitcoin.

Um blockchain é similar a um livro-caixa, ou um registro. Quando uma informação é gravada dentro de um blockchain, esta torna-se muito difícil de ser modificada. Isso porque cada bloco tem características muito particulares e também únicas. É importante também entender o porque estes são chamados de blocos.

São basicamente três partes de informação que compõem um bloco. Os dados são inseridos em um bloco (os tipos de dados dependem da natureza de cada bloco) e este automaticamente cria uma “hash”, que seria como uma digital. Ou seja, cada bloco é único, tendo uma identidade comprovada. Se alguma coisa dentro do bloco for alterada, a sua “hash” também é alterada. Isso seria como alterar a impressão digital de alguém, alterando a sua integridade. Portanto é possível detectar as alterações de um bloco.

Isso nos leva à terceira parte que é a “hash” anterior. Ou seja, quando um bloco de informações é alterado, este acumula as hashs antigas mantendo a sua identidade (e veracidade) inicial. Isso é o que cria a cadeia / corrente de blocos (blockchain).

Cada bloco tem a sua hash e a sua hash anterior. Cada alteração soma mais um bloco à corrente. Você deve estar se perguntando: mas e o primeiro bloco? Este é chamado de “Genesis Block”, pois não tem uma “hash” anterior.

Caso alguém altere a “hash” de um bloco, toda a cadeia de bloco é invalidada. Mesmo assim, um computador pode alterar essas sequências rapidamente.
Mas é aí que entra uma solução chamada de “Proof-of-Work”, que permite que novos blocos sejam criados apenas de dez em dez minutos. Esse é um tempo que é utilizado para calcular o “Proof-of-Work” de cada bloco.

A integridade vem do fato de que as entradas de informação digitais de registro são distribuídas entre uma infraestrutura. Os blocos servem ao propósito de fornecer consenso de que o histórico e assinatura têm validade. Isso também tira a necessidade de uma autoridade central em validar transações (no caso de Bitcoins, por exemplo).

Esses “nós” são pessoas conectadas a uma rede P2P. Ao entrar em em uma rede a pessoa recebe uma cópia de toda string. Quando alguém cria um novo bloco, este é enviado a todos dessa rede e estes podem verificar a integridade do bloco, conforme as regras explicadas acima. Quando a rede valida o bloco, este é adicionado “blockchain”. Isso é o que chamamos de consenso.
Então para alterar a composição de um bloco (o que seria errado), uma pessoa teria que alterar a composição de todos os blocos de uma corrente, refazer o “Proof-of-Work” de cada bloco e ainda controlar mais de 50% de uma rede (para conseguir consenso). Ou seja, isso é bem seguro e também pode colocar a importância de cartórios, bancos e outros órgão oficiais que façam a gestão de informação seguras.

Por isso o blockchain é uma tecnologia descentralizadora e extremamente disruptiva. Temos alguns grandes exemplos de empresas (ou tecnologias) que vêm mudando a nossa forma de interpretar o mundo. Já citamos o Bitcoin, mas também existem tecnologias de contratos inteligentes, como a Etherum e Dash (outra crypto moeda), além de outras ideias e soluções que podem basear-se na plataforma de blockchain. Vamos acompanhar como a evolução dessa tecnologia influencia o mundo e o nosso estilo de vida no futuro.

Lido 217 vezes

Contato

(11) 3818 0929
(85) 3261 1120

Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

In3citi

São Paulo - Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros, CEP: 05415-030
Fortaleza - Avenida Dom Luis, 880 - Cj 501 - Aldeota, CEP: 60160-230

© 2017 Todos os direitos reservados.
SIGA A IN3CITI: